Olha eu aqui de volta trazendo uma indicação de série para vocês, depois de uma semana distante voltamos com polêmica, claro, e o nome da polêmica é Lúcifer. Bora la!

Falar em Lúcifer é algo que divide opiniões e em muitos, e quando digo muitos são realmente muitos, falar esse nome chega a ser pecado. Mas hoje é para falar sobre uma serie que desde que foi lançada vem dividindo opiniões. Eu assisti e trouxe tudinho para vocês.

A serie se desenrola ao redor de Lúcifer Morningstar que esta entediado e infeliz vivendo como o senhor do inferno e renuncia seu trono e abandona seu reino para viver em Los Angeles como um dono de uma boate bem famosinha.
Tudo começa quando uma celebridade que ele próprio ajudou a alcançar a fama é assassinada despertando nele um senso de justiça apos conhecer e ajudar uma policial a desvendar e punir os responsáveis pelo homicídio.

Titulo: Lucifer
Gênero: Comédia dramática, Mistério, Crime
Duração: 43 minutos
Estreia: 25/01/2016 na Fox adaptado dos personagens dos quadrinhos criado por Neil Gaimam para a serie de quadrinhos The Sadmam da DC
Classificação:
País: Estados Unidos
Desenvolvedor: Tom Kapinos
Temporadas: 3 temporadas
Episódios: 38 episódios

 

Por ter sido criado em família evangélica desde sempre, quando vi essa série nos indicados da Netflix, bateu aquela curiosidade e ao mesmo tempo um medinho de assistir kkk, mas dei a chance e assisti. Lembrando que a minha opinião é baseada apenas na primeira temporada que foi o que eu assisti.
Logo no primeiro episódio você acaba gostando do personagem principal e se surpreendendo pelo jeito nada esperado que ele demostra ser.
Acho que quase todo mundo que assistiu, esperava um Lúcifer bem do mal, feio, egoísta e satânico, assim como é representado em tudo que fala dele, mas exclusivamente nessa série, eles trouxeram uma outra visão do personagem, como se ele fosse obrigado a levar a culpa por tudo, e que a fama é justamente por não ter outra escolha. Ele até diz em alguns episódios que gosta de castigar os maus, mas os maus de verdade e não é responsável por tudo de ruim que acontece no mundo, o que de certa forma é muito verdade.
A série é uma mistura de comédia, drama, investigação e fantasia de uma forma bem leve, principalmente pelo próprio titulo mas isso não quer dizer que seja para todas as idades. Um outro ponto bem bacana é a forma  que ele age ao se sentir mais humano e o mix de sentimentos que ele tem por essas mudanças.
É uma série que me surpreendeu e que eu recomendo, mas para assistir tendo total ciência que é algo fictício e que pelo menos nas minhas crenças não interferiu em nada.
Vou assistir as próximas duas temporadas e espero não me decepcionar.

Alguém ai assistiu? Se sim o que achou? E se não porque ainda?

Talvez você goste

7 comments on “Um Lúcifer como você jamais imaginou”

  1. A série tem uma inteligência muito grande em torno da ideia. O personagem Lúcifer é um ser que você acaba de certo modo tendo carinho, pois ele acaba tendo conflitos típicos, vejam só, que todos têm. Como bem dito, trata-se de uma ficção, que colocando um “senhor do mal” de forma mais atraente, faz com que reflexões surjam, mesmo nos mais devotos e fervorosos religiosos. Quem realmente é do mal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *